Identidate arquitectónica e integração com a envolvente

A proposta procura resolver um programa municipal de habitação, cumprindo a intenção de construir um projeto capaz, responsável e rigoroso, numa edificação sustentável, com reduzidos custos de construção e manutenção.

A estratégia de projeto centra-se numa procura de uma relação equilibrada entre as necessidades funcionais e programáticas do edifício, e a sua adequação a um terreno que têm um enquadramento híbrido entre o urbano e o rural. Este enquadramentosignifica que há um potencial ecológico, económico e cultural a manter, com expressão na modelação do terreno para a sua adequação agrícola (vinhas) no jardim de acolhimento, e o jardín/terraço de estar, con mais privacidade.

O edificios propostos tem como estratégia essencial promover a maior fluidez possível na relação com a envolvente urbana. A existencia de varias entradas em pontos opostos do conjunto permite continuar a utilizar este quarteirão atravessamento pedonal.

A composição volumetrica promove a permeabilidade visual através do terreno, evitando que o edificado se torne num elemento impositivo na paisagem e que seja entendido como obstáculo visual, mas sim como um elemento dinâmico que permite absorver novas perspectivas e ser surpreendido pela paisagem e enquadramentos.

O projeto desenvolve-se sobre um sistema lógico e modular que permite a organização racional do extenso programa. Estrategicamente, utilizou-se a regra para criar excepções, sublinhando momentos espaciais particulares entre a repetição programática.

Os edificios apresentan uma volumetría simple e de carácter robusto, em betão com impregmentante de cor claro. Nas elevaçoes exteriores optou-se por uma pele que promove o potencial visual, a dinâmica volumétrica e o contacto sensitivo do objecto arquitetônico com o meio As áreas verdes propostas no jardim/terraço interior, tem uma diversidade incrível de vegetação arbustiva densa de baixa manutenção e árvores que permite um cenário alegre e de filtro e privacidade entre os edifícios, criando também áreas de sombra
relevantes considerando a orientação predominantemente a Sul das várias plataformas.

Sustentabilidade da proposta

Numa perspectiva ambiental e sustentável, este projecto prevê a aplicação de isolamento térmico de todo o edifício, com o objectivo de limitar o consumo de energia de forma racional e eficiente.

Além disso, está também prevista a instalação de painéis solares na cobertura do edifício para aquecimento de águas sanitárias e de um depósito de água no primeiro cave proveniente da cobertura para recolha de águas pluviais, podendo posteriormente ser utilizadas para rega e lavagem dos espaços exteriores do edificio.

credits

architect: Studio Swes Architects  |  team: Héctor Salcedo  |  client: Cascais Municipality  |  status: Competition (2019)  |  location: Cascais, Portugal (38.7016111,-9.321722)  |  climate: Temperate, Oceanic / maritime  |  materials: concrete, glass  |  environment: Urban  |  visualizer: Studio  |  budget: 11.450.000 €  |  scale: 10.000 m2 large  |  ratio: 1.145,00 €/m2  |  types: housing, residential  |  views: 1.215